Não é mais novidade para ninguém que o uso dos lasers de baixa e alta potência nas diversas especialidades da odontologia, proporcionam inúmeros benefícios aos tratamentos convencionais.

“Como qualquer tecnologia, é necessário que o dentista passe por uma curva de aprendizagem e tenha um mínimo de conhecimento para utilizá-lo no dia a dia clínico. Estudar e acompanhar os novos protocolos baseados na literatura científica atual também farão a diferença nos resultados clínicos e na saúde do nosso paciente”, afirma a Doutorara Tatiana Franco @dratatianafranco, expert no assunto.

Sempre escutamos a pergunta: qual o tipo de laser deve ser indicado no meu caso?

Antes de mais nada, uma boa anamnese e avaliação clínica são estratégicas para o correto diagnóstico e um plano de tratamento adequado com laser. Seja na terapia de Fotobiomodulação ou laserterapia, onde é usado o Laser de baixa potência ou numa cirurgia realizada com o Laser de alta potência.

Sabendo disso, vamos conhecer quais são os tratamentos a laser existentes
dentro da área odontológica!

O laser de Diodo de BAIXA POTÊNCIA, atua nas células, dos diferentes tecidos, proporcionando efeitos analgésicos, modulação da inflamação, da reparação tecidual e antimicrobianos. Em fungos, bactérias e vírus, são percebidos através da terapia fodinâmica antimicrobiana aPDT em que é associado um corante fotossensível que absorve a luz laser, provocando a morte celular. Dentre as principais indicações da laserterapia podemos citar:

👉 Estomatite infantil: lesões herpéticas na cavidade bucal causadas por vírus;
👉 Mucosite Oral: inflamação das mucosas da boca e/ou trato gastrointestinal semelhantes a aftas, oriundas dos tratamentos oncológicos;
👉 Xerostomia: sensação de boca seca devido a secreção insuficiente ou nula de saliva na boca;
👉 Aftas e Herpes: lesões na cavidade oral que causam muita dor;
👉 Dores orofaciais: acometem a região da boca, face, cabeça e pescoço, e apresentam causas diversas;
👉 Parestesia: sensações de formigamento, frio, calor, agulhadas e pressões em locais sem estimulação;
👉 Paralisia Facial: remete à perda de movimentos da face;
👉 Hipersensibilidade: dentes sensíveis à alimentos e bebidas geladas ou quentes;
👉 Trismo: pequena abertura bucal por paralisação involuntária dos músculos mastigatórios;
👉 Doenças autoimunes: Lesões de líquen plano, pênfigo, penfigóide bolhoso e outras, podendo estar presentes em toda a boca;
👉 Após cirurgias periodontais, remoção de dentes, colocação de implantes e outras.

O laser de Diodo de ALTA POTÊNCIA atua cortando e vaporizando tecidos moles, substituindo o bisturi em cirurgias sem sangramento, menos dor no pós-operatório e rápida cicatrização, diminuindo assim a ingestão de medicamentos. Dentre as principais indicações do laser cirúrgico, podemos citar:

👉 Frenectomia: consiste em cortar/remover o freio labial ou lingual;
👉 Gengivoplastia: elimina o excesso de tecido gengival;
👉 Biópsias: procedimento cirúrgico que consiste em colher amostras de tecidos ou células para estudo em laboratório;
👉 Cirurgia pré-protética: Prepara a região ao redor do dente que receberá uma prótese;
👉 Redução microbiana: reduz bactérias em cirurgias, nos tratamentos de periodontia e endodontia;

👉 Lesões incipientes de cárie (manchas brancas).

✨Agora que você já sabe um pouco mais sobre os Lasers de Diodo, em breve falaremos sobre o Laser de Erbio: YAG, que remove cárie e corta tecido duro(osso), além de outras aplicações.

⚠️ A dica é sempre a mesma: procure sempre um dentista atualizado e que utilize os lasers na sua prática clínica.
⚠️ Os tratamentos com Lasers precisam ser indicados com muita seriedade e conhecimento.
⚠️ Exija isso do seu dentista! A tecnologia precisa fazer parte do seu tratamento e do seu bem-estar.


innovara.jpg

O Clareamento Dental é um dos procedimentos da Odontologia Estética mais procurados hoje em dia por pessoas de diferentes idades, em função da sua eficácia e rapidez. Conforme falamos em nosso último texto do Blog , pode ser realizado por várias técnicas: caseira, de consultório e a combinada, em que o dentista sugere ambas as técnicas, dependendo das necessidades de cada um.

 

 Vale lembrar que a técnica indicada no início do tratamento, poderá ser modificada durante o clareamento, a depender do resultado e da satisfação do paciente. Quando o clareamento é realizado no consultório, muitas pessoas pensam que o Laser é a luz responsável por acelerar o processo, mas geralmente é a luz LED azul ou violeta. Isto porque o laser de alta potência, que também realiza clareamento, chegou ao Brasil no ano passado, ou seja, muito recentemente, e este termo “Clareamento a Laser” é utilizado há muito tempo de forma errônea. Vamos explicar aqui, um pouco mais sobre a técnica correta para esse tipo de Clareamento.

 

Qual a diferença entre o Lasers e LEDS?

Para chegarmos a uma boa definição, é preciso entender primeiro algumas diferenças entre essas duas fontes de luz, que vem ganhando espaço e credibilidade em diversos tratamentos. A luz laser é monocromática e segue uma única direção, enquanto a Led é policromática e perde sua intensidade quando é afastada do tecido. Os lasers e leds também apresentam comprimentos de onda diferentes que promoverão efeitos celulares especiais em cada tecido do corpo humano.

 

Com relação a diferença de potência, o Laser de baixa potência pode ser usado na fotobiomodulação celular, sendo um grande aliado em tratamentos clínicos nas diversas especialidades odontológicas, com efeitos reparadores, anti-inflamatórios e analgésicos importantes. Já o laser de alta potência, pode realizar cirurgias e clareamento, lembrando sempre que, ainda não é comum no Brasil para clarear os dentes. 

 

A luz LED apresenta também efeitos fotobiomoduladores em baixa potência e pode ser associada a vários tratamentos nas diversas áreas da saúde. Especificamente no clareamento, acelera a quebra dos pigmentos escurecidos presentes na estrutura dental, quando associado ao gel de peróxido de hidrogênio, promovendo o efeito branqueador desejado.

Qual fonte de luz pode ser utilizada no  Clareamento Dental?

 

Na  Innovara Odontologia Moderna utilizamos a Luz LED azul para acelerar o processo de clareamento dos dentes, proporcionando mais conforto e menor sensibilidade aos pacientes. 

 

Portanto, na técnica de consultório, a Luz LED azul ou violeta, bastante semelhantes, associada ao gel de peróxido de hidrogênio, atua como fonte aceleradora do processo, tornando o procedimento mais rápido e confortável, devido ao menor tempo de duração da sessão. O número de sessões dependerá da cor e do tipo de pigmentação presente nos dentes e do resultado esperado.

 

Existem alguns estudos clínicos sendo realizados sem a presença do gel, apenas com a ativação da luz led violeta promovendo a quebra dos pigmentos da estrutura dental e clareando os dentes com menor sensibilidade, mas são ainda necessárias evidências mais robustas para a validação desta técnica. 

 

O Laser de baixa potência, através da Laserterapia, também é muito eficaz nos casos de hipersensibilidade dentinária prévia ou após o tratamento. Após cada sessão de clareamento, a laserterapia pode ser indicada para prevenir ou controlar a hipersensibilidade dentinária, caso ocorra.

 

A Innovara Odontologia Moderna é referência nos tratamentos com Lasers e LEDS, e com base na avaliação individual de cada paciente, o especialista recomenda o uso adequado de cada tipo de fonte de luz para as diferentes situações clínicas, com o intuito de proporcionar a todas as famílias, saúde, bem-estar e melhor qualidade de vida.

Para saber mais sobre o uso do Laser e do LED em seu tratamento, entre em contato com a Innovara e agende a sua avaliação! Teremos o prazer em recebê-lo.

 



Resp. Técnica: Dra. Tatiana Franco
CRO RJ 21630 | EPAO 369


Av. Armando Lombardi, 1000

Bl. 01 – Sls. 216 e 217
Barra Life Medical Center
Barra da Tijuca – CEP 22640-000
Rio de Janeiro-RJ


(21) 2486 3932 | 2143 0898
(21) 99965 0372

Não aceitamos Convênios


Fique por dentro das novidades da INNOVARA e cadastre-se agora!



Site desenvolvido por Agência Vulpix

WhatsApp chat